Convenções da 1ª reunião

Em reunião convocada pelo secretário de Cultura do município de Araçatuba, Hélio Consolaro, no dia 18 de junho de 2009, às 9h, no prédio da Casa de Cultura Adelino Brandão, na rua Anita Garibaldi, com a finalidade de determinar critérios para o julgamento do Concurso Cidade de Araçatuba de 2009, a comissão (citada nos núcleos julgadores abaixo) estabeleceu:

Dos núcleos julgadores:

1.º - Francisco Antônio Tito Damazo (coordenador - doutor em Letras), Ester Mian da Cruz e Carlos Brefore (integrantes - mestres em Letras). Professores do Curso de Letras da UniToledo.

2.º - Cecilia Maria Vidigal Ferreira (coordenadora - escritora/jornalista), Marilurdes Martins Campezi (escritora / professora de Português) e Lúcia Milani Piantino (escritora / professora de Português). Todas acadêmicas da Academia Araçatubense de Letras.

A Secretaria de Cultura fica encarregada, na pessoa de Simone Leite Gava, de separar e classificar os concorrentes de acordo com pseudônimo e origem municipal ou extramunicipal, devendo entregar aos coordenadores o material a ser julgado no dia 22 de junho para que este seja redistribuído aos integrantes.

Das fases do julgamento:
Sabendo-se que o prazo final para apreciação é 31 de julho de 2009:

1.ª - Serão recebidos pela coordenação os contos; 1/3 destes será enviado a cada integrante de cada núcleo por seu coordenador. A entrega do material (já avaliado) acontecerá em reunião na Secretaria Municipal de Cultura, na rua Anita Garibaldi, 75, no dia 18 de julho de 2009 (sábado), às 10h com a presença do secretário e de Simone Leite Gava.
Passarão para a 2º fase, em cada núcleo, os cinqüenta primeiros vencedores em igual condição de julgamento (podendo, portanto, ultrapassar ligeiramente esse número caso o empate seja evidente)

2.ª - Serão recebidos pela coordenação e redistribuídos novamente os que venceram a primeira fase, bem como a soma de todos os contos de autores araçatubenses inscritos (ainda 1/3 para cada julgador).

Os contos de Araçatuba serão julgados separadamente.

Os julgadores, nesta fase, determinarão os três primeiros lugares municipais e extramunicipais, respectivamente, pela soma da nota atribuída. A reunião final da comissão julgadora se fará em 30 de julho (quinta-feira), às 10h da manhã, na Secretaria Municipal de Cultura, na rua Anita Garibaldi, com as presenças do Sr. Secretário e de Simone Leite Gava.

Dos critérios:
I
Obrigatóros / eliminatórios
1.º - Que seja conto;
2.º - Que tenha o viés literário;
3. º - Escrito na língua portuguesa.

Classificatórios
4º Que a tensão conflitual seja evidente
5º Que exista a figura do personagem central (a despeito de ser um alfinete, como em História comum de Machado de Assis (“Relíquias da casa velha” – Rio de Janeiro: W. M. Jackson, 1937. v.2, p.327.);
6º Tempo e espaço concentrados – brevidade situacional, não necessariamente estrutural;
7º Verossimilhança (externa): relação com a condição humana;
8º Focalização coerente e perceptível.

II
Serão atribuídos: ótimo, bom e regular, descartando-se automaticamente os insuficientes por quaisquer razões que não preencham o determinado no artigo I.