Concurso de contos Cidade Araçatuba - 26.ª edição - 2013



EDITAL

Concurso Literário

26.º Concurso de Contos Cidade de Araçatuba

(internacional, mundo lusófono)

Célio Pinheiro
           Art. 1º - A Secretaria Municipal de Cultura torna público o 26.º Concurso de Contos Cidade de Araçatuba (internacional, mundo lusófono), destinado a escritores lusófonos de países que têm o português como idioma oficial, que sejam maiores de 18 anos.
 

§1.º - As inscrições se darão de 15 de janeiro a 03 de maio de 2013; 

§ 2.º - Durante o concurso de 2013, será homenageado, o escritor Célio Pinheiro, professor de Literatura, fundador da Academia Araçatubense de Letras, ex-presidente do Conselho Municipal de Cultura de Araçatuba. Atualmente, sob forte enfermidade.     


Da Participação



          Art. 2º - Para concorrer, os interessados deverão mandar apenas um conto inédito digitado, com pseudônimo, para o e-mail: contosaracatuba@gmail.com na forma de dois anexos (postagem  eletrônica):


ANEXO 1: o conto, com pseudônimo (Word)

ANEXO 2: título de seu conto, seu nome, R.G., e endereço de correio (rua,  CEP,  cidade, estado, telefone (fixo  e celular) e pseudônimo usado no conto (Word)

 §1.º: entende-se por inédito o conto que não participou de nenhuma coletânea de vários autores, nem de livro do participante como autor único e/ou tenha sido premiado em outro concurso literário realizado no seu país;

§2.º: os textos devem ser escritos em português, de acordo com o novo acordo ortográfico;

§3.º: serão desclassificados os contos postados após 03 de maio de 2013. Apenas serão aceitas inscrições e textos remetidos por e-mail. O recebimento será confirmado  também eletronicamente;

§4.º: serão desclassificados os textos que a Comissão Julgadora considerar plágio evidente. 

§5º: serão desclassificados os textos digitados em qualquer outra formatação que não a recomendada nos Art. 3º e 5º;
§6º: será desclassificado o concorrente  que apresentar  mais  de um  conto.



Da Apresentação



          Art. 3º - Os textos (dois anexos) deverão ser digitados em corpo 14, espaço duplo, NÃO ultrapassar 10 (dez) páginas (mínimo duas), papel A4, margens de 2,0 cm, fonte “Times New Roman”.

          Art. 4.º - eliminado



          Art. 5º. - A falta de algum dado que impossibilite identificar  o autor do  conto, caso  seja premiado, desclassificará o concorrente.

§1.º: mais informações:  www.concursodecontos.blogspot.com,

§2.º: o telefone (18) 3636 1270, e o e-mail secretariacult@gmail.com, serão canais de comunicação entre contistas e Secretaria Municipal da Cultura de Araçatuba.

            Art. 6.º - Caso o conto do participante for premiado, este deverá apresentar em 10 (dez) dias fotocópia  do R.G e do CPF (ou documento similar, se for  estrangeiro), número da conta bancária (caso receba prêmio em dinheiro);, comprovante  de residência (conta  de  luz, água, telefone  fixo) para os concorrentes  da categoria C; autorização de publicação,  assinada, de seu conto  premiado pelo concurso em coletânea dos contos vencedores.

           §1.º - caso não cumpra tais exigências no prazo estipulado, o participante será desclassificando, sendo chamado o subsequente



Dos critérios básicos de julgamento

         

     Art. 7.º - Ser um texto narrativo com viés literário, centrado num só conflito, com espaço e tempo concentrados conforme o gênero “conto”, apresentando: 

          a) a figura da personagem central;

         b) verossimilhança (externa): relação com a condição humana;

         c) focalização coerente e perceptível.

         

     Art. 8º - Será instituída Comissão Julgadora composta por escritores e professores de Literatura, convidados pelo secretário municipal da Cultura de Araçatuba.

          §único – a comissão terá liberdade e autonomia de organizar seu trabalho de leitura e julgamento, tendo o prazo para entregar os resultados até 15 de julho de 2013.



Das premiações

    

     Art. 9.º - Haverá três categorias de concorrentes:

          a) contistas nacionais (exceto os contistas da região administrativa de Araçatuba)

1.º lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais)

 2.º lugar: R$ 1.500,00 (mil reais)

 3.º lugar: R$ 500,00 (quinhentos reais)

Até cinco menções honrosas



     b) contistas estrangeiros (mundo lusófono)

 1.º lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais)

2.º lugar: R$ 1.500,00 (mil reais)

 3.º lugar: R$ 500,00 (quinhentos reais)

 Até cinco menções honrosas.

Observação: a remessa do prêmio está condicionada às  leis  e  regras

bancárias  vigentes no Brasil.



     c) contistas regionais (região administrativa de Araçatuba)

 1.º lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais)

 2.º lugar: R$ 1.500,00 (mil reais)

 3.º lugar: R$ 500,00 (quinhentos reais)

Até cinco menções honrosas

 §1.º - entende-se por mundo lusófono os seguintes países: Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Timor Leste, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde;

§2.º - entende-se por região administrativa de Araçatuba os seguintes municípios: Araçatuba, Birigui, Penápolis, Guararapes, Andradina, Brejo Alegre, Buritama, Auriflama, Bilac, Bento de Abreu, Rubiácea, Valparaíso, Mirandópolis, Lavínia, Guaraçaí, Murutinga do Sul, Castilho, Ilha Solteira, Itapura, Nova Independência, Sud Mennuci, Pereira Barreto, Suzanápolis, Santo Antônio do Aracanguá, Guzolândia, São João de Iracema, General Salgado, Nova Castilho, Gastão Vidigal, Lourdes, Turiúba, Nova Luzitânia, Coroados, Gabriel Monteiro, Piacatu, Clementina, Santópolis do Aguapeí, Alto Alegre, Avanhandava, Glicério, Luiziânia, Braúna e Barbosa;

              §3.º - o participante natural da categoria “c” poderá renunciar  a esta condição e  optar por participar da “a”. Isso deve estar expresso na sua inscrição, ficando dispensado de apresentar comprovante de residência; 



Art. 12.º - Os contistas premiados, inclusive com menção honrosa terão direito a 05 exemplares da coletânea "Contos vencedores" e serão  convidados a participar da 5.ª Jornada de Literatura de Araçatuba, de 2 a 13 de setembro de 2013.

          Art. 13.º - Os contos premiados, inclusive com menção honrosa, farão parte da coletânea “Contos vencedores”.

          Art. 14.º - A entrega dos prêmios se dará em Araçatuba, no dia 13 de setembro (sexta-feira) à noite.

          Art. 15.º - Os casos omissos serão resolvidos pelo Secretário Municipal de Cultura.



Araçatuba, 16 de janeiro de 2013.




 
Hélio Consolaro

Secretário Municipal de Cultura






CÉLIO PINHEIRO – “UM HOMEM ABSORVIDO PELAS LETRAS”

Por Mário César Rodrigues*



         Escrevemos porque engendramos algumas idéias e seria vaidade de menos ou egoísmo demais guardá-las como se nunca tivessem existido. Outros escrevem porque são profissionais. Vivem de noticiar, contar histórias, vasculhar temas. O melhor é que o ser humano desenvolveu a capacidade de escrever e nisto está uma evolução inestimável.

         Antes de pôr no papel ou na tela uma frase, o cérebro a elabora minuciosamente. Usa toda a sua experiência de milhões de anos para expressar um pensamento. Mas, infelizmente, ninguém é perfeito. Ninguém consegue ideias irretocáveis e bem menos expressá-las incorrigivelmente.

         Talvez o principal objetivo da Literatura seja num dia – ou numa noite – construir um texto tão eficaz que não apareça. Como se a característica, o fato ou o conceito fosse de um cérebro a outro sem ter de ser lido.

         Escrevemos as nossas convicções, aliás, evoluímos no aperfeiçoamento das nossas certezas.

         Desde Machado de Assis, alguns brasileiros criaram e mantêm academias de letras com o intuito de desenvolver a capacidade humana de comunicar suas criações e conclusões.

         Em Araçatuba, 1991, o professor de Literatura Portuguesa, Célio Pinheiro, titular do curso de Letras da então Faculdade de Ciências e Letras de Araçatuba, convidou alguns escritores – com pelo menos um livro publicado – para fundar a Academia Araçatubense de Letras.

         No ano seguinte, o professor e escritor Célio Pinheiro, um dos bons leitores de João Guimarães Rosa, conseguiu reunir quinze escritores araçatubenses dispostos a reuniões periódicas em função do melhor uso do idioma português.

         Desde novembro de 1992, portanto, Araçatuba inclui-se entre as cidades que valorizam o desenvolvimento humano, a despeito do materialista consumista do século 20.

         O professor Célio é natural de Campinas, 20 de maio de 1932, filho de João e Angelina Pinheiro. Sr. João Pinheiro, mecânico de locomotiva na Alta Mojiana e Dona Angelina, italiana, mãe de oito filhos. Célio Pinheiro fez seus primeiros estudos na Congregação dos Missionários do Sagrado Coração e terminou o ensino médio no Colégio Estadual Culto à Ciência. Bacharelou-se em Letras Anglo-Germânicas na PUC de Campinas. Em 1957 transferiu-se para Lençóis Paulistas, onde conheceu e se casou com Leonor Carani, com quem educou dois filhos: Luciana e Marcelo Carani Pinheiro.

         Célio veio para Araçatuba – onde já residiam os pais e tios de Leonor – em 1980. Lecionou durante quarenta anos (Latim, Literaturas Brasileira, Portuguesa e Inglesa, Línguas Portuguesa e Inglesa), foi presidente AAL até 1996 e publicou obras como “Introdução à Literatura Portuguesa” e “História de Araçatuba” – este em parceria com a cronista social Odette Costa.

         Para o professor Célio, “uma literatura ideal seria clássica, que usasse todos os recursos já aperfeiçoados, sem idealismos, que apenas expusesse o íntimo do ser humano”. As palavras guardam os fatos que transformam o homem.



Mário César Rodrigues é professor, escritor, membro da Academia Araçatubense de Letras, ex-aluno de Célio Pinheiro.