Academia Araçatubense de Letras tem novo acadêmico

Antônio Luceni dos Santos
Em reunião ordinária desta sexta-feira, os acadêmicos escolheram para ocupar a vaga deixada pela mudança de categoria de acadêmico (passando para agregado), Pe. Charles Borg, vigário geral da Diocese de Araçatuba. 

Trata-se do professor Antônio Luceni, que disputou uma vaga na AAL pela quarta vez. Trabalha atualmente na Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Araçatuba como comissionado. Ele foi candidato a vereador em 2012 pelo PMN. Luceni ocupará a cadeira 15, cujo patrono é Carlos Aldrovandi, o primeiro diretor da FOA.



Antônio Luceni dos Santos nasceu em Mombaça, CE, em 03/03/1977, 35 anos. Parte de sua infância e adolescência viveu em São Paulo, a partir de 1987 veio para Araçatuba/SP. Sua candidatura a acadêmico teve como madrinha Mariludes Martins Campezi. Concorreu com mais dois candidatos.
Graduado em Letras pelas Faculdades Integradas Toledo: Unitoledo. Pós-graduado em teoria textual pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita  (Unesp)
Mestre  em Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).
Atua como professor universitário nos cursos de Letras e Pedagogia na formação de  educadores, em redes pública e particular de ensino. Professor da rede municipal de ensino, tendo atuado também como professor dos colégios Nossa Senhora Aparecida, UniColégio e Colégio Degrau; como Coordenador Pedagógico do colégio  UniColégio e São Judas Tadeu.
Livros  de sua autoria: Com quantos chapéus se faz uma  Chapeuzinho; Júlia à procura da consciência perdida.
Livros de coautoria : Outros olhares; Gol de Letras; Araçatuba com arte; Tantas palavras; A história do Bichinho.

Mais informações: Tito Damazo, presidente da AAL - damazo@terra.com.br