2 de Abril - Dia internacional da literatura infanto-juvenil


Hoje, dia internacional da literatura infanto-juvenil, a Secretaria Municipal de Cultura de Araçatuba felicita a todos os escritores desse segmento, e aos seus leitores, que podem viajar e se divertir nesse universo mágico e encantador.

Escritores da nossa terra

A cidade de Araçatuba conta com um grande numero de escritores destinados ao público infanto-juvenil, alguns deles são; Antonio Luceni, Marly Garcia, Yara Pedro de Carvalho, Marilurdes Martins Campezi – Lula, Rita Lavoyer, Wilma Gottardi.


A escritora Yara Carvalho começou a escrever para esse público em meados de 1981, na cidade de São Paulo, quando ainda era professora, a partir do contato diário que tinha com seus alunos. “Tinha o costume de relatar em um caderno, quase diariamente, atividades que lhes permitiam viajar no tempo, no espaço, na liberdade de criar personagens” e foi através dessas anotações, e da falta de novos títulos para leituras extra-classes, que ela mostrou seus escritos a uma amiga que sugeriu a publicação do material. Yara já conta com sete livros publicados para o publico infantil, são alguns deles; Um Dia, Um Anjo; Lanche de Bandeja; Capitão Melancia; Vida Marinha.


Para Antonio Luceni, existe uma ilusão que escrever para crianças e adolescentes seja “produzir algo banal ou infantilizado, que escrever a chamada literatura infantojuvenil é produzir uma ‘subliteratura’”. Porem, na concepção de Luceni, escrever para esse público é tão complexo quanto para o público adulto.

Sobre a data

A literatura infantil surgiu no século XVII, no intuito de educar as crianças moralmente.

Em homenagem ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, foi criado o dia internacional do livro infantil, que é comemorado na data de seu nascimento, 02 de abril; em virtude das inúmeras histórias criadas por ele.

Dentre as mais conhecidas mundialmente estão “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”.

A data é conhecida e comemorada mundialmente, em mais de sessenta países, como forma de incentivar e despertar nas crianças o gosto pela leitura.